1º ano – Professora: Marina Cordoval

Projeto: As aves

No início do ano, o maior desafio para o grupo do 1º ano foi compreender o significado de desenvolver um projeto, uma vez que a turma, em sua maioria, era composta por crianças novatas na escola. A escolha do tema ainda era uma novidade e causou estranheza na meninada o convite para explicarem o porquê da sugestão de cada tema. Mesmo assim, em Rodas de Conversa, as crianças iam se colocando e ouvindo seus colegas cada vez com mais atenção. Por fim, chegaram a um único tema, como relata a professora Marina em seu texto de introdução do portfólio:

PARA QUE PUDÉSSEMOS ESCOLHER O TEMA DE ESTUDO DO NOSSO PROJETO, FIZEMOS UMA RODA DE CONVERSA. NOSSO OBJETIVO ERA CONHECER OS INTERESSES DE CADA CRIANÇA E TENTAR ENCONTRAR O TEMA MAIS SIGNIFICATIVO PARA O GRUPO. SURGIRAM: ESPAÇO SIDERAL, ÁGUA, PAÍSES E ESTADOS, DINOSSAURO, FILMES, ENTRE OUTROS.

NOSSA COLEGA, ANTÔNIA, COMPARTILHOU CONOSCO SEU INTERESSE PELO ESTUDO DAS AVES, O QUE GEROU UM SENTIMENTO COMUM NA TURMA DO 1º ANO: CURIOSIDADE!

ASSIM, CHEGAMOS A UM ÚNICO TEMA PARA O NOSSO PROJETO DE PESQUISA DO PRIMEIRO TRIMESTRE, ESCOLHIDO PELA MAIORIA DO GRUPO, ATRAVÉS DE VOTAÇÃO.

 QUESTÕES LEVANTADAS PELA TURMA – DIREÇÃO PARA NOSSO ESTUDO:

  • COMO OS PÁSSAROS CANTAM?
  • POR QUE AS AVES VOAM?
  • QUAIS SÃO OS PREDADORES DOS PÁSSAROS?
  • POR QUE AS AVES TÊM BICO?
  • PARA QUE SERVEM OS NINHOS?
  • COMO AS AVES ’FAZEM’ OS OVOS?
  • TODAS AS AVES COMEM MINHOCA E ALPISTE?
  • QUAIS SÃO AS ESPÉCIES RARAS?
  • POR QUE EXISTEM PÁSSAROS EM GAIOLAS?

Durante o desenvolvimento do projeto, muitos materiais foram pesquisados. Os pais contribuíram bastante e não foram poucos os livros com belas imagens, o que despertou ainda mais a curiosidade de nossos pequenos.

 

Crianças em roda pesquisando os livros da caixa do projeto “As Aves”

Além disso, Marina passou alguns documentários para o grupo e, depois, propunha o registro das informações mais importantes – sendo ela, naquele momento, a escriba. Houve um redirecionamento após o meio do trabalho. As crianças se encantaram pelas aves que vivem no gelo e pelas aves que têm hábitos noturnos. Assim, pesquisaram bastante sobre elas e se envolveram com as novas descobertas sobre esses seres tão fascinantes.

Para coroar o trabalho, foram ao zoológico, onde viram de perto diferentes espécies. Durante o passeio, cantaram, espontaneamente, “O mocho e a gatinha”, música trabalhada com o auxílio da professora de música Sabrina Biê.

 

Projeto África

Esse projeto foi desenvolvido pelas crianças do 1º ano no segundo trimestre e proposto pela equipe pedagógica.

As crianças se envolveram muito e, à medida que iam trabalhando, as perguntas norteadoras foram surgindo e direcionando o encaminhamento da pesquisa. Muitos foram os temas estudados: onde fica a África; tamanho em relação ao Brasil; diferentes países daquele continente; costumes de alguns povos; vinda dos africanos para o nosso país como escravos; o porquê da escravidão; alimentos que são hoje marcadamente afro-brasileiros; ritmos, músicas e danças; capoeira; a nação Zumbi; uso de padrões e cores em tecidos e casas; mandalas; máscaras… Ufa, foram muitas as curiosidades e, assim, vários conteúdos foram se somando.

As crianças receberam alguns convidados que trouxeram mais informações e enriqueceram muito o estudo: Eduardo, o pai da Clara, nutriu o grupo com música. Rita, mãe do Arthur, veio contar a história da capoeira e deu uma deliciosa aula para todas as turmas do fundamental I. Alessandra, professora de história da escola contou um pouco sobre a escravidão no Brasil. Henrique, nosso professor de artes, desenvolveu um trabalho onde as máscaras africanas estiveram presentes.

Para finalizar o trabalho, as crianças convidaram os pais para ouvir um pouco sobre os muitos conhecimentos adquiridos. Na ocasião, usaram o tecido pintado por eles como uma túnica, pintaram o rosto como ainda fazem algumas tribos africanas, fizeram angu frito e serviram a todos os convidados. Estava delicioso!!

 

 

 

 

 

 

 

2º ano – Professora: Géssica Aquino

Projeto “O mundo dos animais mamíferos”

Os animais têm grande importância no mundo cotidiano das crianças. Sua presença é uma constante nas histórias, desenhos ou mesmo em lugares por onde andam nossos pequenos. Tudo isso, acaba levando a criança a apresentar atração, carinho e até identificação com os animais.

 

Um dos alunos, Heitor, compartilhou seu interesse pelo tema e se colocou tão bem, e com tanta energia, que todas as crianças da turma se envolveram e ficaram curiosas. Assim, o grupo resolveu direcionar essa curiosidade para o desenvolvimento do projeto de pesquisa do primeiro trimestre.

 

Questões iniciais levantadas pela turma:

  • O que é mamífero?
  • Quais bichos são mamíferos?
  • Como vou saber se um animal é mamífero?
  • Tatu-bola é mamífero?
  • Elefante é mamífero?
  • Baleia é mamífero?
  • Como as baleias dormem na água?
  • O que é caatinga?

As crianças pesquisaram muito, especialmente nas diversas revistas Ciência Hoje das Crianças que temos na escola. Novas perguntas foram surgindo, o que foi redirecionando o trabalho. A cada animal pesquisado maior era o interesse do grupo.

O projeto possibilitou que as crianças conhecessem mais sobre os mamíferos e a aprendizagem, certamente, levou a um maior respeito e preservação desses animais, seres vivos tão importantes para nosso planeta e para o homem.

Foi confeccionado, como empreendimento, um Jogo da Memória, onde aparecem alguns mamíferos estudados e as características mais marcantes ou mais interessantes de cada um.

Como forma de finalizar o trabalho, as crianças foram ao zoológico, onde puderem observar de perto algumas das diversas espécies estudadas. Como sempre, se encantaram ao ver os animais de perto; os olhinhos, ali, brilham de um modo muito especial!

 

 

Projeto Universo

A escolha desse projeto não foi muito simples. As crianças buscaram justificativas bem consistentes e tiveram dificuldade em chegar a um único tema. Iniciaram o trabalho e logo se empolgaram. Os segredos escondidos na imensidão do universo acabaram por seduzir todos do grupo.

É interessante destacar que a Géssica, que também foi arrebatada pelo tema em estudo, trouxe muitas questões para os meninos. Além daquilo que é usual – estudo sobre o surgimento do universo, sobre o Sistema Solar, planetas, satélites e estrelas – apareceram questões como a veracidade sobre a primeira vez que o homem pisou na lua; existência de vida fora do nosso planeta; lixo espacial; proposta de vida em Marte e um contato com um brasileiro que trabalha na NASA.

As crianças insistiram em fazer, individualmente, uma representação do Sistema Solar. A ideia era de que fizessem coletivamente, em sala, mas cada um queria fazer o seu. Era como se estivessem concretizando ali, em suas representações, todos os conhecimentos conquistados em seus estudos.

Durante todo o trimestre, era comum ouvir as crianças e a professora relatarem sonhos que estavam tendo sobre o tema em estudo. Ets, vida fora da Terra, pega-pega na lua… e aí iam todos eles… viajando, viajando na imensidão do espaço.

 

3º ano – Professora: Stéfani Caroline

Projeto “O incrível mundo das baleias”

Foi esse o início do texto introdutório do projeto:

“Para definirmos qual seria o tema do projeto de ensino deste primeiro trimestre, fizemos um trabalho onde cada criança foi convidada a trazer o assunto que tinha mais interesse em estudar. O tema foi apresentado, acompanhado de uma justificativa onde cada aluno procurou explicar o porquê de sua escolha. Foram abordados diferentes temas; refletimos sobre as justificativas, analisamos as apresentações e o que despertou maior interesse em nosso grupo foi a proposta de estudo sobre as baleias.

Baleias sempre despertam interesse: o tamanho, a alimentação, o modo de vida, a reprodução, as diferentes espécies, os sons que elas reproduzem e etc. Encontramos nesse tema muitas curiosidades a serem exploradas e muito interesse em desenvolver esse estudo, assim, durante esse trimestre faremos grandes descobertas a respeito desses animais tão fascinantes.”

E realmente a turma fez várias descobertas. Estudaram os tipos de baleias, a alimentação delas, os hábitos, reprodução e diferença entre baleias, peixes e golfinhos. Mas estudaram também as características dos mamíferos e a evolução desses animais; o significado de cadeia e pirâmide alimentar; os tratados internacionais para preservação de espécies; a forma e importância do esqueleto de diferentes animais.

As crianças foram convidadas a assistir diversos vídeos, documentários e filmes sobre o tema. Visitaram uma exposição do mundo subaquático e, como empreendimento, criaram e confeccionaram um jogo super bacana onde parte dos conhecimentos são repassados ao jogador.

 

Ah, e se você já parou para pensar sobre esses seres fantásticos e se pergunta “se as baleias são mamíferos e respiram oxigênio, por que esses animais morrem se encalharem na areia?” e não sabe a resposta, passe por aqui, nós podemos responder!

 

Projeto “Os tesouros da Serra do Gandarela”

 

Esse foi o projeto desenvolvido pelo 3º ano no 2º trimestre. Tema difícil, muito elaborado, mas bastante atual e próximo. A sugestão foi do João Emmanuel, que tratou do tema com a seriedade que o assunto merece. Assim, conseguiu convencer o grupo que, após muita discussão e análise, o apoiou.

Logo que começaram a trabalhar, parecia difícil encontrar material para o estudo. Inicialmente, buscaram a localização, estudo de mapas, características da região, plantas e animais… Ao acompanhar o site, fez-se necessário compreender o que é um bioma, ecossistema, plantas e animais endêmicos… Cerrado, mata atlântica, mineração, minerais, mineradora…

Aí, descobriram a canga. Que fascínio, que importância, que bela formação! Com o Paulo, professor de geografia da escola, entenderam melhor sobre essa formação e conheceram sobre a lixiviação. Paulo levou pedaços de canga para que pudessem conhecer, pegar, riscar, desenhar. De mãos vermelhas, as crianças estavam encantadas.

 

Já no final do estudo, graças aos pais do João, o grupo teve a oportunidade de ir à Serra do Gandarela. Ali, puderam observar a canga, plantas endêmicas, a diferença entre a vegetação do cerrado e da mata atlântica. Viram e entraram em riachos e cachoeiras limpíssimas, sentiram na pele a mudança de temperatura – brrrrr – se deliciaram com uma paisagem exuberante.

 

Como empreendimento, o grupo fez uma panfletagem nos arredores da escola falando sobre a importância de se preservar a Serra do Gandarela e de tentar conseguir uma mudança na demarcação do parque que garanta a preservação das nascentes. O que mais chamou a atenção das crianças foi constatar que a maioria das pessoas nem sabem da existência dessa região que garante 60% da água da grande BH.